Que as Ideias fluam neste local de maneira sincera, inteligente e motivante. Que as pessoas sejam livres de expressar as suas opiniões e, se o entenderem, os seus sentimentos. Apenas assim se evolui!!

domingo, 4 de dezembro de 2011

XVI Encontro de Blogues e Fotógrafos Lumbudus

No dia 3 de Dezembro de 2011 realizou-se o "XVI Encontro de Blogues e Fotógrafos Lumbudus" pela zona raiana entre Portugal e Espanha onde durante muito tempo vidas, culturas, amizades, amores se misturaram devido às agruras politico-sociais.

As zonas percorridas abrangeram essencialmente as aldeias de Vila Meã, Vilarinho da Raia, Cambedo da Raia e Vilarelho da Raia na zona portuguesa e Rabal na zona espanhola. Nestas terras raianas entre as Guerra da Restauração e as Guerras Republicanas os conflitos políticos constituiram sempre um meio de ligação entre os povos portugueses e espanhois e uma grande fonte de rendimento.O contrabando do volfrâmio e do pão entre outros produtos fervilhava nestas zonas com a cumplicidade de toda a população. População essa que vivia virada de costas para Portugal de de coração para a Galiza. Nos anos 70 iniciaram as redes de emigração e por fim veio a União Europeia colocar fim a isto tudo. 
Além de se visitar o Património Natural e Rural também se conviveu com a População local que contribuiu bastante para o nosso enriquecimento da História e Cultura da Região.
Do Patrminónio Rural são de destacar casas e igrejas sempre presentes:














De salientar um Relógio de Sol fora do vulgar encontrado numa das casas:










Em Cambedo da Raia, aldeia pertencente à freguesia de Vilarelho da Raia, a 18 Km de Chaves que até 1864 era um dos povos promíscuos à qual metade pertencia à Galiza e metada a Portugal e com o Tratado de Lisboa foi trocado pelo Couto Mixto (galego). Nesta pequena povoação deu-se um acontecimento nos tristes anos das ditaturas portuguesas e espanholas que ficou conhecido como a "Batalha do Cambedo". Dado as afinidades existentes com a vizinha Galiza no longínquo ano de 1946 mas que ainda permanece bem viva na memória dos que a viveram deu-se quartel a um Republicano do regime franquista Juan Garcia Salgado o que valeu uma perseguição sem dó nem piedade por parte da GNR, da PIDE  e da Guarda Fiscal à população local que culminou num bombardeamento da aldeia e castigos de pessoas inocentes. O local que deu guarida ao foragido ficou totalmente desfeito por morteiros e nunca mais o refizeram para ficar na memória de todos.

Para nos Guiar nesta visita tivemos a companhia do sr. Sebastião Salgado que nos fez a resenha dos acontecimentos:

Tive a fortuna de ter um testemunho vivo do Sr. Armindo Espírito Santo que na altura tinha 15 anos e estava na vizinhança e testemunhou todos os acontecimentos e ainda os traz gravados na sua memória como punhais que lhe desferem uma dor profunda para o resto da vida pois além disso a família dele foi presa e retiraram-lhe os seus direitos, tais como a reforma por não pertencerem ao regime salazarista.




Cambedo da Raia é um lugar com um micro-clima próprio o que permite uma diversidade de culturas tais como a cebola, o pimento ou o vinho, entre outras culturas.












Tempo para dar uma espreitadela à Fonte das "Águas da Facha", uma fonte de águas bicarbonatadas:


Curioso lembrar que nestas fontes raianas quando descobertas nesse período conturbado se dava este nome tão "sugestivo".
Uma surpresa encenada pelas gentes de Vilarelho foi uma operação STOP bem ao estilo da época do Contrabando e que bem nos enganou a todos.
A Tarde teve um Teor recreativo e passou-se a fronteira e parou-se na aldeia espanhola de Rabal:
















E teve o seu périplo na aldeia de Vilarelho da Raia, uma aldeia com um Património rico e bem conservado.


De salientar um forno comunitário bem  preservado:

A Rota de Santiago sempre presente e marcante:

 De admirar é o edifício edificado com fundos provenientes em 2/3 de privados que engloba uma série de estruturas inclusivé a Junta de Freguesia, o  Centro Social,Cultural e Desportivo que inclui o Museu Etnográfico.

O Museu Etnográfico fundado em 1986, aliás mais antigo 2 anos que a própria Junta é imperdível pela sua colecção de artefactos antigos encontrados na Região e muito bem preservados. Quem nos guiou foi um dos grandes impulsionadores do Projecto, o sr. Carlos Silva.
 O Museu tinha uma grande variedade de artefactos muito bem organizados,


grande parte para utilização na agricultura,

ainda resquícios de armamento,

e de utensílios para uso caseiro.


Uma área que chamou a atenção foi arte sacra romana bastante antiga e recuperada da Igreja local aquando da sua restauração:


No final do Encontro ainda houve tempo para entrega de prémios do último Concurso Fotográfico e um convívio sempre salutar.
 A repetir!!!!






quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Um Ícone da Tecnologia deixou-nos

Um dos maiores criadores da era digital e um exemplo a seguir e a transmitir aos mais jovens deixou-nos. O seu percurso quer pessoal quer profissional e o modo como encarou as adversidades ao longo da vida seguindo sempre o seu sonho e construindo percursos alternativos é algo que é de louvar e de imitar. Ficará certamente para a História.

domingo, 25 de setembro de 2011

Sobre o Amor - A Reflectir

Hoje resolvi publicar um excerto da Bíblia que é da Carta de S. Paulo aos Coríntios e descreve de forma espantosa o dom da Caridade. Para mim S. Paulo que inicialmente perseguiu os Cristãos e mais tarde propagou a Fé Cristã pelo Mundo foi dos melhores Apóstolos de sempre.

 "1 Coríntios 13 A suprema excelência do amor 1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse tamor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. 2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. 3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. 4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece, 5 não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; 6 não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; 7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8 O amor nunca falha; mas, havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; 9 porque, em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos. 10 Mas, quando vier o que é perfeito, então, o que o é em parte será aniquilado. 11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. 12 Porque, agora, vemos no espelho em enigma; mas, então, veremos face a face; agora, conheço em parte, mas, então, conhecerei como também sou conhecido. 13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; mas o maior destes é o amor."

quarta-feira, 13 de abril de 2011

50 Anos que o 1º Homem foi ao Espaço

Para comemorar os 50 anos do voo espacial tripulado a Google e o Youtube conceberam este vídeo a partir de imagens da Estação Espacial Internacional.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

A Força de Vontade

Uns míudos que não tinham condições nemhumas para jogar futebol, vivendo no meio da água, conseguiram contornar o problema e participar em Campeonatos

sexta-feira, 1 de abril de 2011

domingo, 27 de março de 2011

I Encontro Fotográfico Transfronteiriço em Vilardevós

A 26 de Março de 2011 tive o prazer  de participar no I Encontro Fotográfico Transfronteiriço em Vilardevós promovido pela Associação Lumbudus do lado português e a Asosiacion Portas Abertas do lado galego.
Foi uma experiência gratificante e enriquecedora onde se teve o previlégio de conhecer novos lugares e novas pessoas em particular aquelas com grandes afinidades culturais, históricas e linguísticas para connosco estando noutro País, Espanha, mesmo à nossa beira.
O encontro teve lugar no Concelho de Vilardevós, situado a sudeste da Província de Orense, Galiza. Este Concelho ocupa uma área de 152,7 km2 e tem 2812 habitantes. É uma zona montanhosa em que se destacam a Serra  de Penas Ceibes e a Cota de Mairos. Além de paisagens de uma grande beleza tais como as canadas do Rio Arzoá, a lagoa da Foca ou a cascata da Cidadella. Tem um grande número de capelas e igrejas dos séc.  XVIII e XIX, casas senhoriais e cruzeiros.
O Encontro teve início no Centro de Interpretación de Contrabando, em Vilardevós, onde fomos recebidos pelo Presidente da Câmara, José Luis Pérez Garcia. 
Aqui, além de uma perspectiva abrangente do Concelho, ficamos a para do trabalho elaborado para manter na nossa memória as Rotas do Contrabando e os trágicos anos do Regime Franquista.
Além do Presidente tivemos a grata companhia do Padre Digno para nos guiar durante a visita.
Na povoação de Vilardevós percorremos algumas artérias da vila. 

De destacar a casa do escritor Eloi Elois André.
E a dos irmãos Santiago que, durante o Regime Franquista foram perseguidos por serem de esquerda.
Saindo de Viladervós seguimos para Berrande onde visitamos a Igreja de S. Bartolomeu de Berrande.
 
 De destacar a imagem de Santo António de Lisboa, sem o livro:

Ainda tivemos a oportunidade de ver os Caminhos do Contrabando restaurados para Turismo e a bonita Cascata da Cidadella.


 De destacar os Abrigos para caçadores e outros:
E onde os Caminhos dos Contrabandistas se cruzam com os Caminhos de Santiago:

Após o Almoço dirigimo-nos a Florderrei de Portas Abertas, perto de Terroso onde visitamos a Ermida das Portas Abertas com a Padroeira do mesmo nome, lugar de perigrinação das almas dos mortos convertidas em formigas.
 
Ainda fomos visitar Arzádegos, com as suas tradicionais adegas, a "aldeia do contrabando". Aqui vimos a Igreja de Santa Eulália.
A visita terminou no Alberque Rural de Vilarello de Cota com a actuação do Grupo de Música Galega "Candaira".